Seja pela enorme energia que o estilo proporciona, seja pela facilidade com que a seriedade e o divertimento caminham lado a lado, em mensagens de intervenção ou cânticos de festa e atitude positiva, existe algo no crossover que, como diria o outro, agrada a miúdos e graúdos! Os IMMINENT ATTACK são um belo exemplo de uma banda que vive bem com a dualidade de encarnar o melhor do hardcore e do thrash numa mesma entidade e, para além disso, estarão por terras portuguesas no início do próximo ano, pelo que vamos abrir alas para que o Dinho (voz) tem para nos dizer…

imminent attack 05

[MeB]: Que tal estão, rapazes? Comecemos por apresentar e desvendar os nomes que estão por detrás dos IMMINENT ATTACK!

Dinho: Olá pessoal, muito obrigado pelo contato, ficamos muito honrados por essa conversa que tenho certeza, será a primeira de muitas!!!
Na atual formação da banda contamos com: Dinho Guimarães (voz), Erick Veles (guitarra), Rafael Augusto Lopes (guitarra), Ivan Skully (baixo) e André A.lien (bateria).

Este ano marca o décimo aniversário da banda. Sentem o peso dessa data nos ombros? Foram dez anos de passeio ou, antes pelo contrário, foi uma década sofrida?

Dinho: Dez anos pra uma banda independente é bastante tempo… Tivemos varias pedras no caminho, muitas portas fechadas em nossa cara, mas isso nunca nos desanimou, sempre levamos esse tipo de coisa como aprendizado e ao que parece estamos colhendo os frutos nestes últimos anos… Os mesmos que antes nos fechavam as portas, hoje nos chamam pra tocar em seus eventos… Mas posso lhe responder com toda a certeza que ainda temos uma carreira sofrida, aqui no Brasil é muito difícil se viver de arte, seja ela qual for.

O início do ano assistiu também ao lançamento do vosso EP “Couch Potato”! Foi a vossa forma de assinalar o aniversário da banda ou era um lançamento que estava já previsto para aquele momento?

Dinho: Na verdade queríamos comemorar 10 anos de banda com nossa primeira tour fora do país, mas não foi possível… O EP surgiu até que de surpresa pra gente, pois havíamos ficado entre os ganhadores de um concurso feito pelo selo Shinigami Records e teríamos de gravar algumas musicas para sair em um split com mais 2 bandas, porém achamos que as musicas ficaram muito boas para sair apenas no split e surgiu o convite da Tauil Entretenimento para lançar em vinil 7”… Não tinha como recusar este convite né, hehehe…

Como é que o underground brasileiro recebeu esse EP? Sei que o vosso álbum, “Deliver Us From Ourselves”, teve boas críticas e foi várias vezes citado como um dos melhores lançamentos da altura. Pela resposta que tiveram ao EP, sentem que honraram essa atenção?

Dinho: Até o momento está sendo bem legal, recebemos varias criticas bacanas sobre o trabalho… Mas acredito que o maior prémio que recebemos por ele, foi de ter se esgotado todas as copias que tínhamos em apenas alguns shows. Ainda é possível encontrar algumas cópias, porém apenas em lojas especializadas.

Houve também algumas reacções e interesse de fans e imprensa fora do Brasil, certo? Têm conseguido espalhar a vossa música e energia por diversos cantos do globo…

Dinho: Fora do Brasil ainda estamos engatinhando… tivemos alguns contatos sim, porém nada de concreto, chegamos a enviar algumas coisas para fãs na Europa, EUA e Japão, mas foram poucas unidades. Estamos conversando para que possamos lançar o próximo álbum por um selo aí na Europa, assim a coisa fica um pouco mais fácil para a divulgação do material no velho continente.

Sei que está planeada, para o início de 2015, uma visita à Europa! Conseguem já adiantar por onde vai passar essa tour? Têm alguma data prevista para Portugal?

Dinho: Até peço desculpas pela demora em responder esta entrevista, visto que estávamos negociando essa tour e agora sim, temos uma resposta positiva hehehe… Estaremos desembarcando por aí no final de Abril e passaremos por 7 países a principio (Portugal, Espanha, França, Holanda, Bélgica, Polónia e Alemanha), os shows começam em Portugal, porém ainda não sabemos quais serão as cidades que iniciaremos, ainda está tudo nas mãos de nosso manager…!!!

Quais são as vossas perspectivas para essa tour? E objectivos? Quais são as metas que pretendem alcançar ao atravessar o oceano e vir espalhar o vosso thrash/crossover entre o público europeu?

Dinho: Ansiedade total haha!!! O objetivo maior é a expansão de nosso trabalho, mostrar nossa musica para o maior numero possível de pessoas, e sem contar que a Europa é um celeiro de ótimas bandas, excelentes casas de shows, produtores responsáveis, etc. Poder tocar por ai e aprender com os Europeus, pra gente seria sensacional!!!

Para além dos elogios ao vosso álbum, também as vossas prestações em palco são frequentemente mencionadas. Mas, na vossa perspectiva, quais são os vossos melhores atributos em palco? O que faz de vocês uma banda a procurar ver ao vivo?

Dinho: Nós levamos as apresentações em cima do palco sempre como se fosse a ultima de nossas vidas, queremos que as pessoas que estão no show se divirtam tanto quanto nós, nossa meta em todos os shows é de proporcionar um entretenimento para o publico, tanto visual quanto auditiva, queremos que a galera não apenas ouçam nossas musicas, mas que também não se esqueçam do show que assistiu!!!

imminent attack 01

Falemos da vossa sonoridade propriamente dita: porquê o thrash/crossover? O que é que vos levou a esse género em particular? São Paulo é conhecida por ter uma cena hardcore bastante forte, isso influenciou-vos de alguma forma?

Dinho: Na verdade nós não escolhemos este estilo, foi o próprio Crossover que nos escolheu! Desde o inicio do Imminent, todos os integrantes gostavam de estilos diferentes de metal, porém quando nos juntavamos, fazíamos essa mistura de ritmos que acabou por se formar essa característica sonora da banda. Sempre ouvi muito punk rock, hardcore e thrash metal, ao menos no meu caso como vocalista essa mistura influenciou demais. Falando de São Paulo, sem duvida alguma a cena HardCore funciona legal, porém posso afirmar com todas as letras que é no interior do Brasil que a coisa pega fogo, talvez por São Paulo ser uma cidade tão grande e ter eventos quase todos os dias, que faz com que a galera do interior fique tão insano com os shows.

No thrash, no que diz respeito a mensagens, tanto conseguimos encontrar abordagens muito sérias e interventivas, como podemos descobrir o lado mais festivo e divertido da cena. Qual é a abordagem que preferem e que procuram manifestar nos vossos temas?

Dinho: No caso do nosso álbum, tivemos os dois lados, pois nele existe musicas que foram compostas no inicio da banda quando éramos muito mais divertidos, e bem menos responsáveis, e existem canções que foram compostas dias antes de iniciarmos as gravações, isso fez com que o álbum saísse com estas composições tão diferentes uma das outras..

Qual desses dois lados vamos poder encontrar no próximo álbum de IMMINENT ATTACK? Já existem planos para que possamos começar a ouvir falar dele?

Dinho: Este próximo álbum está sendo composto com canções abordando temas diversos, porém com uma abordagem mais seria que o “Deliver”, já iniciamos as gravações e creio que no primeiro semestre já estará pronto.

E para quem quiser ouvir e/ou deitar mão a algum dos vossos lançamentos disponíveis? Onde e quem deve subornar primeiro? Onde procurar?

Dinho: Estamos presentes em quase todas as redes sociais da internet, e uma simples busca no google leva até nós. Porém usamos mais o Facebook. Para contato direto para aquisição de material pode enviar email para kabeloduro@gmail.com.

Facebook: http://www.facebook.com/imminentattack
Assessoria de imprensa: www. http://metalmedia.com.br/imminentattack
BandCamp: http://imminentattack.bandcamp.com/

Amigos, agradeço a vossa disponibilidade e o vosso tempo! Algo mais que queiram acrescentar ao que já foi dito, fica o espaço para vocês!

Dinho: Agradecemos muito a oportunidade de falar com vocês e para o publico europeu, estamos ansiosos para nos encontrar logo em breve ai no velho continente. Grande abraço, nos vemos em 2015!!!!! Vida longa ao Morde essa Bolacha!!!! Tks Mammoth Maniax